Contabilidade e Direito: como as áreas se complementam

Os estudos ganham uma abrangência muito maior quando ocorre uma combinação proveitosa entre diferentes áreas do conhecimento. O mesmo pode-se dizer das profissões. É o que acontece com Contabilidade e Direito, você sabia?

Pode parecer inusitado, mas existem, sim, pontos em comum entre as duas carreiras. Dessa forma, pessoas que já se formaram em Direito e exercem a profissão encontram na Contabilidade a oportunidade de ampliar sua expertise e aplicar novos conceitos ao seu trabalho.

Por isso dizemos que essas áreas se complementam. Quer entender mais sobre o assunto? Confira este artigo que preparamos para você!

Qual a relação entre Contabilidade e Direito?

As raízes da Contabilidade são datadas da pré-história, tal como é a origem do Direito. É certo que as atividades típicas desses campos de conhecimento não tinham a mesma face que têm hoje em dia.

Do surgimento à atualidade, tudo foi se moldando às transformações da sociedade. Um grande marco para a evolução dessas áreas, interligadas desde sempre, foi o avanço das atividades comerciais na Europa na Idade Média.

Como ciência, embora sejam estudadas separadamente, há evidências da estreita relação entre Contabilidade e Direito.

Resumidamente, o Direito institui as normas de conduta dos cidadãos e, naturalmente, influencia a vida humana de diversas maneiras. A Contabilidade, por sua vez, envolve o cumprimento de regras para que determinada organização ou indivíduo esteja em conformidade com a legislação em questões econômicas.

Se pensarmos no conceito de pessoa jurídica, teremos uma ótima demonstração do vínculo entre as duas áreas. A entidade que se encaixa nessa classificação possui direitos e deveres específicos, além do controle de capital e proteção do patrimônio.

Essa relação, portanto, é uma via de mão dupla: a Contabilidade é um complemento do Direito, e vice-versa.

Por que fazer uma segunda graduação em Contabilidade?

Com o ritmo acelerado das transformações no mundo, ficar na zona de conforto não é uma boa opção. Constantemente, a necessidade de adaptação salta aos nossos olhos, e cabe a cada um de nós ter atenção às novas demandas e correr atrás de um lugar de destaque.

Afinal, é de suma importância estar atualizado a respeito de tendências do mercado e tantas outras variáveis que podem transformar as profissões. Inclusive, as profissões do futuro já estão entre nós, e a Contabilidade 4.0 é uma delas.

Fica o questionamento: será que vale a pena fazer uma segunda graduação em Contabilidade? Bom, destacamos algumas vantagens que você merece saber, veja a seguir!

Ter diferencial competitivo

Quem acompanha o mercado de trabalho já sabe que disputar uma vaga não é nada fácil. Principalmente em uma realidade em que se preza tanto pelas habilidades técnicas quanto pelas sociocomportamentais.

Sendo assim, apresentar um diferencial pode ser a garantia de que seu currículo será destaque entre os demais.

Reforçar o potencial argumentativo

O advogado deve conter uma vasta bagagem de argumentos a serem utilizados no exercício da profissão. Tendo conhecimentos do ramo contábil, o profissional amplia seu repertório a partir dos fundamentos estudados em sua segunda graduação.

Além disso, é possível compreender com mais facilidade informações contábeis presentes em documentos, contratos e afins.

Ter mais possibilidades de atuação

A formação em Ciências Contábeis é, por si só, um leque de possibilidades de atuação. Ao conciliar Contabilidade e Direito, essa gama se torna ainda mais ampla.

O profissional passa a ter a opção de trabalhar em um ramo muito específico, podendo se tornar um verdadeiro especialista na área de sua escolha.

Contabilidade como especialização: entenda

Por falar em especialização, já pensou em fazer um segundo curso superior no intuito de especializar-se? Caso a ideia nunca tenha passado pela sua mente, saiba que é possível!

Você já sabe que Contabilidade e Direito possuem uma forte ligação, logo, combinar as duas áreas é uma escolha certeira.

A ideia da segunda graduação como especialização é construir uma carreira sólida com um direcionamento mais preciso. É ideal para quem quer focar a carreira em Direito Tributário, por exemplo.

Inclusive, a matriz curricular do curso de Ciências Contábeis da Faculdade Legale conta com disciplinas como: 

  • Instituições de Direito, 
  • Direito Empresarial, 
  • Direito Social e Trabalhista, 
  • além do Direito Tributário, que já mencionamos.

Para quem já tem formação em Direito, as matérias as quais já foram estudadas no primeiro curso superior podem ser eliminadas, fazendo com que seja menor o tempo de duração do segundo curso.

E até mesmo as suas oportunidades no mercado de trabalho tendem a melhorar com uma segunda graduação, com melhores cargos e salários. Este é o propósito da Legale: preparar os alunos para o mercado de trabalho, seja numa primeira ou segunda formação.

Se você gostou deste conteúdo sobre Contabilidade e Direito, continue conosco! Entenda se a segunda graduação EAD é para você!

Aproveite e siga-nos nas redes sociais para ficar por dentro dos nossos conteúdos!

Cadastre-se Newsletter

Quer receber notícias e novidades do Blog da Legale? Faça seu cadastro abaixo e fique por dentro das novidades.

🛡️ Seu cadastro são criptografados e protegidos
⚠️ Ao registar-se confirma que aceita os Termos e Condições e Política de Privacidade