Advogado criminalista: áreas de atuação, o que faz e quanto ganha

visão de cima de uma mesa com caderno, martelo de juiz, folhas coloridas, e uma mão feminina está começando a escrever no caderno

O Direito é um segmento que possibilita uma infinidade de áreas para exercer o cargo. Uma das profissões mais procuradas é a especialização em Direito Penal, que possibilita atuar como advogado criminalista.

Mas, afinal, o que é necessário para ser um advogado criminalista? Como advogar na área? Quanto o profissional ganha? A Legale responde estas e muitas outras perguntas neste artigo. Acompanhe até o final e saiba mais!

Advogado criminalista: o que este profissional faz?

O advogado criminalista tem como papel defender o seu cliente, buscando defender, dentro da lei, o acusado. 

Para exercer a profissão, o advogado criminalista precisa estudar as leis, preparar a argumentação, entrevistar o seu cliente, reunir provas e entrar com recursos, caso seja necessário. 

Além disso, o profissional também pode e deve:

  • Participar de audiências;
  • Interpor recursos;
  • Propor habeas corpus;
  • Fazer sustentações orais;
  • Elaborar petições;
  • Despachar com juízes, desembargadores e ministros;
  • Participar de sessões do Tribunal do Júri;
  • E realizar muitas outras atividades.

Áreas de atuação de um advogado criminalista

Como mencionado anteriormente, a área de atuação do advogado criminalista é bem ampla.  Sendo assim, o profissional pode:

  • Atender em um escritório particular, onde recebe clientes e casos para atuação.
  • Atuar na defensoria pública, se responsabilizando por diversos tipos de casos
  • Advogar como promotor de justiça, por meio do governo
  • Delegado de justiça, sendo necessário ter a graduação, o registro na OAB e experiência mínima de dois anos de atuação na área jurídica
  • Juiz criminal, que só pode ser exercido por meio de aprovação em concurso

Quanto ganha?

Em média, um advogado criminalista iniciante na carreira recebe R$ 5.000. No entanto, este valor varia bastante, dependendo de: especialização, tempo de mercado, cidade ou região, tipo de trabalho realizado, formação, habilidades e características, e muito mais.

Um recém-formado, por exemplo, ganhará menos do que um advogado criminalista dono de escritório com MBA. Além disso, as indicações recebidas e as características do profissional também podem dizer muito sobre quantos clientes ele terá, o que, consequentemente, lhe gerará mais lucros.

Como ser advogado criminalista?

É necessário que o profissional seja formado na graduação de Direito, reconhecida pelo Ministério da Educação e ser inscrito na Ordem dos Advogados do Brasil (OAB).

Não é uma obrigação, mas uma especialização e pós-graduação tornam o currículo ainda mais completo, auxiliando, inclusive, o profissional a se tornar mais reconhecido no mercado de advogados criminalistas.

Especialize-se em Direito Penal e Processo Penal com a Legale

No curso de pós-graduação em Direito Penal e Processo Penal da Legale Educacional, o pós-graduando estudará o Direito Penal em aspectos gerais, bem como em aspectos específicos com a análise dos principais tipos penais. 

Essa é a especialização que você precisa para ter sucesso na área do Direito.

Cadastre-se Newsletter

Quer receber notícias e novidades do Blog da Legale? Faça seu cadastro abaixo e fique por dentro das novidades.

🛡️ Seu cadastro são criptografados e protegidos
⚠️ Ao registar-se confirma que aceita os Termos e Condições e Política de Privacidade
Pular para o conteúdo