O que é contabilidade digital?

De forma simplista, o conceito de Contabilidade é uma ciência que estuda, interpreta e registra os fenômenos que afetam o patrimônio de uma entidade empresarial. Sua estrutura inicia-se por meio do registro de eventos econômicos em uma base de dados primários, utilizando-se do conceito das partidas dobradas, que possibilita a análise de todos os fatos dados relacionados com a formação, a movimentação e as variações do patrimônio empresarial, vinculados à entidade, com o objetivo de assegurar seu controle e fornecer a seus usuários as informações necessárias para tomadas de decisões de natureza gerencial e societária.

Por muitas décadas a base de dados da contabilidade foi construída por meio de recursos manuais

Como livros transcritos, ficha tríplice, digitações em máquinas de escrever etc. Para termos uma noção do processo evolutivo na construção das bases de dados primárias da contabilidade, podemos mencionar que na década de 1970, as escriturações contábeis passavam por livros manuais e por meio de “datilografar” as fichas tríplices que eram copiadas em livros físicos por meio de “gelatinas” de cópia. Uso da tecnologia em grande escala neste período era inexistente e causava enormes volumes de trabalho de pessoas no processo da construção das bases de dados para informações e elaboração das demonstrações contábeis, bem como as apurações tributárias existentes a época.

Nos anos de 1980, com a popularização do microcomputador e com preços acessíveis as empresas, iniciou-se uma grande revolução a época com a escrituração contábeis por meio do computador, possibilitando a digitação dos lançamentos contábeis e na impressão dos livros impressos em impressoras mecânicas e não mais feitos de forma manuscrita ou em gelatinas a serem copiadas em livros físicos. Tais mudanças, trouxeram enormes transformações na construção da base de dados primários da contabilidade, possibilitando naquele momento o armazenamento digital do histórico contábil da entidade em meio digital.

Na década de 1990, houve um grande movimento de integração dos sistemas empresariais conhecidos por ERP (Enterprise Resource Planning) que trouxeram significativas melhorias no desenvolvimento nos Bancos de Dados Digitais, possibilitando uma série de recursos digitais para o manuseio de informações na base primária da contabilidade (lançamentos contábeis), que possibilitou a flexibilização na geração de relatórios gerenciais e contábeis para o processo de tomada de decisão empresarial, bem como na alimentação do complexo sistema tributário existente a época, que demandava enormes informações do sistema de informação contábil para a composição das obrigações acessórias e nas respectivas apurações dos tributos.

No ano de 2002, houve uma profunda reformulação no código civil Brasileiro por meio da LEI N o 10.406, que dentre várias mudanças, trouxe a responsabilidade solidário para o Contador juntamente com o Administrador Empresarial, no que tange a prestação de informações ao mercado e ao Poder Público das informações contábeis. No ano de 2007, por meio do Decreto Federal 6.202, institui o SPED (Sistema Público de Escrituração Digital) que revolucionou para sempre a forma de como é estruturada a base primária do banco de dados de informações na Contabilidade.

Todo esse processo de transformação tecnológica ocorrida nos últimos 50 anos na sociedade, até os dias atuais, com tecnologias de Inteligência Artificial, Robótica, Data Science, Blockchain, B.I, entre outras, colocaram a contabilidade no processo central da digitalização das informações econômicas e financeiras geradas na sociedade Brasileira e Mundial.

O termo contabilidade digital, amplamente discutido e debatido em centros acadêmico, mercado de trabalho, poder público e em âmbito jurídico está em desenvolvimento e sedimentação conceitual, bem como sua aplicabilidade ao universo contábil e dos negócios. Entretanto, o que a digitalização dos dados contábeis (a contabilidade digital) trouxe para a sociedade como um todo, bem como para os seus respectivos usuários, foi uma transformação sem precedentes na utilização da contabilidade como instrumento de informação econômicas para Empresas, Governos e sociedade como um todo, no fornecimento de informações econômicas, financeiras e contábeis de forma analítica para a realização de complexas análises financeiras.

O surgimento do profissional de Data Science (Cientista de Dados)

No que tange informações financeiras, é uma das novas atividades do profissional da contabilidade que em um futuro muito próximo, será muito demandado no auxílio a pequenas, médias e grandes empresa. Todavia, caberá aos profissionais da contabilidade e dos estudantes uma ampla atualização por meio de uma boa formação e da educação continuada para a obtenção de novas competências para as demandas existentes neste novo mercado.

Toda essa revolução tecnológica existente na contabilidade, por meio da Digitalização dos Dados Contábeis, faz da Ciência Contábil uma profissão de muita importância para o mundo moderno e contribui ativamente para o cumprimento de sua missão no mundo dos negócios e das Ciências Sociais Aplicadas.

E você já conhece a Graduação em ciências contábeis da Legale? Acesse legale.com.br/graduacao ou clique aqui e fique por dentro de todas as novidades da nossa graduação.

Compartilhe

Cadastre-se Newsletter

Quer receber notícias e novidades do Blog da Legale? Faça seu cadastro abaixo e fique por dentro das novidades.

🛡️ Seu cadastro são criptografados e protegidos
⚠️ Ao registar-se confirma que aceita os Termos e Condições e Política de Privacidade

Últimas do Blog

Breves considerações sobre a Lei n° 14.309 de 2022

Que permite a realização de assembleias e reuniões virtuais de condomínios edilícios e possibilita a sessão permanente de condôminos. Em 8 de março do corrente ano, o Presidente da República houve sancionar a Lei n° 14.309 de 2022, a qual autoriza a realização de assembleias de condomínios e respectivas votações por meio virtual ou no formato eletrônico.

Leia Mais
Negociação Coletiva e sua função de Adaptação

Acostumamos a ouvir que o resultado de qualquer negociação coletiva sempre representa uma “conquista”. Entendemos de maneira simples que o termo “conquista”, representa o alcance de algum benefício não existente ou então, a melhora daquele já conquistado em outras negociações, o que não está errado.

Leia Mais
Skip to content